sábado, abril 19, 2008

Kianda

Luta, desencanto. Lógica da perdularidade de uma vida muitas vezes lúgubre, tal é o desencanto de um oásis, sem o ser. Linhas para Luanda, a cidade da dita Kianda ( sereia). A ponte que liga os "milhões sem nada e os poucos com milhões” frustra os de bem. Os caminhos cruzam-se, mas o destino é oposto. A bazofia de uns ( especialmente em época pré eleitoral) suplanta os sonhos da maioria (?) que sabe que se trata de “ fogo de artificio”!

2 comentários:

MESUMAJIKUKA disse...

Isto é o que se diz escrever pouco e dizer muito. Ház mta msg neste "pequeno" texto.
Na próxima semana falarei sobre as obras, as críticas e as verdades. Vá lá!

MESUMAJIKUKA disse...

ISSO É O QUE SE DIZ ESCREVER POUCO E DIZER MUITO. BOA PENA.