sábado, abril 05, 2008

A derrocada da DNIC

O país assistiu a uma tragédia. Há uma semana as 4H30 da madrugada, desabava em Luanda o prédio onde funcionou a Direcção Nacional de Investigação Criminal, DNIC. O próprio nome, significava força e jamais uma derrocada que levou a morte oficialmente a 30 pessoas, todos detidos na altura.

Depois do desastre, a maior parte das pessoas começou a avaliar, o estado da maior parte dos edifícios de Luanda.

Dai começarem igualmente a surgir questões. Como estão os edifícios ao largo do local onde aconteceu o sinistro? Que outros prédios estão na eminência de causar problemas as autoridades e aos cidadãos?

Da voz das autoridades foram citados vários locais, como o conhecido edifício da lagoa do Kinaxixi, o prédio “treme treme”, para citar apenas dois. Certamente que as preocupações hoje são mil. Os habitantes pretendem saber do executivo que garantias têm para que estejam a vontade a viver sem sobressaltos.

Sabe-se agora que várias equipas estão formadas para acompanhar todo o processo, afim de se evitarem catástrofes como aquela que vimos há uma semana. Mas será suficiente para a garantia de segurança? Como é que estarão a ser mobilizados os engenheiros para ajudar a prevenir futuros desabamentos? O forte investimento internacional que se verifica será necessário?

2 comentários:

FERNANDES VUMBI disse...

FICO SATISFEITO AO SABER QUE FINALMENTE,VOCÊ TAMBÉM EXISTE E COM UMA FORMA FRONTAL E REALISTA DE ABORDAGEM DE TEMAS QUE ACABEI DE LER NO TEU BLOGGER.FINALMENTE,SOMOS MUITOS OS QUE NÂO SE DEIXEM ENGOLIR PELAS ARTIMANHAS MAQUIAVÉLICAS DAQUELES QUE SE JULGUEM SEREM OS DETENTORES DA VERDADE.QUERO APROVEITAR ENCORAJA-TE Á CONTINUAR ,DANDO DESSA FORMA A TUA RIQUISSIMA CONTRIBUICÂO,NA LUTAS POR CAUSAS JUSTAS.FOI A PRIMEIRA VEZ QUE VISITEI O SEU BLOG E DIGO COM SINCERIDADE,QUE VALEU Á PENA,COMO É SEMPRE MOTIVANTE IR LENDO TUDO AQUILO QUE CADA UM DE NÓS DENTRO DA SUA MODESTIA,VAI ESCREVENDO SEM ARROGÁNCIAS E VAIDADES...

MESUMAJIKUKA disse...

Recuando no tempo e fazendo História. O primeiro sinal do "inferno"da DNIC foi a queda de alguém da cabina do elevador. Lembram-se?
o Homem carregou no botão, a porta se abriu, e o elevador lá não estava. Foi apanhghado no rés-de-chão totalmente amachucado (morto).
Foi o primeiro sinal da grande anormalidade do edifício da DNIC que mesmo assim recebeu alguns "cosméticos de vidro".